Análise Climática

Perturbação precoce do vórtice polar: O que esperar?!

- Publicidade - Continue a ler de seguida -

Perturbação precoce do vórtice polar: O que esperar?!

O vórtice polar é um ciclone “gigante” e persistente, localizado nas camadas médias\altas da troposfera e na estratosfera nos pólos da Terra

Fica mais forte no Inverno e mais fraco no Verão, sendo no entanto suscetível a quebras no Inverno, especialmente o vórtice polar Ártico, que é aquele que acaba por ter mais influência no clima do Hemisfério Norte

- Publicidade - Continue a ler de seguida -

Isto tem muito a ver com a própria geografia\geologia do hemisfério Norte, aumentando as chamadas ondas planetárias, ou Rossby, que contribuem para uma maior propensão a eventos de aquecimento da estratosfera, em que o ar quente é empurrado das camadas mais baixas até aos 50km de altitude, sensivelmente, causando um chamado evento de “aquecimento súbito da estratosfera”

Estes eventos tipicamente ocorrem entre o meio de Dezembro e finais de Janeiro, embora já tenham sido registados fora destes períodos, mas, pelo menos do que sei e do que há registado, nunca em Outubro de forma “major” ou seja, com reversão total dos ventos em altitude

Também não é isso que está a ser previsto, em boa verdade, pelo menos por grande parte dos membros do GEFS e do EPS, no entanto está previsto que o vórtice polar esteja MAIS FRACO QUE EM QUALQUER ANO POR ESTA ALTURA

Quais as consequências? Continuem a ler para uma possível explicação e análise

Perturbação precoce do vórtice polar: O que esperar?!


SITUAÇÃO ATUAL – PADRÕES CLIMÁTICOS

- Publicidade - Continue a ler de seguida -

NAO (Oscilação Atlântico Norte)

Estamos neste momento com um padrão NAO- ou seja a pressão nas latitudes mais a Norte (Gronelândia aproximadamente) é mais elevada que a pressão na zona dos Açores não havendo um fim à vista para tal padrão

Tipicamente isto significaria que teríamos uma maior probabilidade de tempo chuvoso na Europa Ocidental (Portugal, Espanha e Reino Unido) no entanto desde o meio de Setembro que temos vindo a perceber que tal não é assim, pois também temos formação de cristas anticiclónicas persistentes sobre o Nordeste Americano e no fundo isso acaba por levar a que as depressões sejam aprisionadas na região dos Açores

É isto que continua a ser previsto nos próximos tempos, embora com uma mudança expectável e mais marcada para a primeira semana de Novembro (talvez…)

Perturbação precoce do vórtice polar: O que esperar?!


VÓRTICE POLAR

- Publicidade - Continue a ler de seguida -

No final de Setembro começou a haver sinais de um acoplamento troposfera -> estratosfera, isto é com movimento vertical de massas de ar anormalmente quentes, que deve continuar a ocorrer nas próximas semanas

Em palavras mais simples o ar mais quente na superfície sobe para as camadas mais altas onde o vórtice polar se encontra… Uma vez perturbado essa situação pode propagar-se novamente para a troposfera, influenciando o estado do tempo no Hemisfério Norte… Pelo que é possível para já observar, a primeira parte (Troposfera -> Estratosfera) já está a ocorrer, agora é necessário que verifiquemos 2 coisas

  1. Haverá um aquecimento súbito capaz de quebrar totalmente o vórtice e levar a uma divisão do mesmo já em finais de Outubro\início de Novembro? Seria extremamente invulgar, mas é para já POUCO PROVÁVEL
  2. Haverá um acoplamento Estratosfera -> Troposfera, ou seja os efeitos desta perturbação em altitude serão sentidos “cá em baixo?”

A resposta a esta pergunta não é fácil mas segundo alguns modelos, sim

O que está previsto então é que esta perturbação possa levar a um reforço da alta pressão na Gronelândia, manutenção do padrão AO-\NAO-, com os Açores a continuarem com o anticiclone ausente (pode favorecer mau tempo por lá a persistir…)

Fica uma imagem que nos mostra as anomalias previstas para Novembro (pressão e geopotencial) onde vemos algo diferente (Modelo CFSv2, tropicaltidbits.com)

PRESSÃO

Perturbação precoce do vórtice polar: O que esperar?!


GEOPOTENCIAL

Perturbação precoce do vórtice polar: O que esperar?!


Como podemos ver a ideia que tenho do que poderá acontecer, e a ideia das simulações por computador são diferentes, e obviamente ninguém para já consegue dizer qual a correta…

- Publicidade - Continue a ler de seguida -

Certo é que 90% das previsões indica um Novembro SECO e QUENTE no CONTINENTE e MADEIRA, e mais CHUVOSO nos AÇORES

Sinceramente apesar de divergência na previsão do padrão geral de circulação é essa também a minha ideia…

E DEPOIS, PARA O INVERNO?

Já vos tinha referido que o modelo IFS-ECMWF estava a prever anomalia MUITO NEGATIVA da temperatura a 10hPA para o Inverno, com eventual divisão do vórtice polar… Se isso levaria a que houvesse maior probabilidade de Inverno chuvoso e frio por cá (contrariando um pouco o efeito de La Niña que ameaça com a seca…) neste momento, e até de forma análoga olhando a anos anteriores, é provável que o vórtice vá emergir mais forte durante o Inverno… Isso não é muito bom, pois favorece uma menor ondulação da corrente de jato, e, se com esse padrão a Norte poderá ir chovendo, a Sul pouco ou nada… Ou seja a situação de seca pode muito rapidamente agravar de forma muito significativa

Conforme já vos tinha referido na previsão inicial Outono\Inverno, apesar de todas estas perturbações, o padrão geral é dominado por uma La Niña, apesar de fraca (Água ligeiramente mais fria que o normal no Pacífico Equatorial Leste), sendo que vários outros sinais apontam para que esta anomalia aumente no Outono…

Assim sendo, devemos ter em conta que esse padrão provoca geralmente Invernos amenos na Europa, sendo que em Portugal tem tendência a secar um pouco mais especialmente a Centro\Sul…

É possível que no leste Europeu domine o tempo frio, no entanto, embora relativamente seco, também

De qualquer forma aguardemos para ver… Acredito que os E.U.A. vão verificar muito mais frio que o normal ao longo de boa parte do Inverno, mas especialmente no início, enquanto a Ásia, especialmente o Sueste vai ter mais chuva que o normal… De resto para já é especulação, pois há demasiados fatores envolvidos…

Ainda assim, e concluindo, haja ou não uma quebra do vórtice polar, a previsão para o Outono e Inverno em Portugal mantém-se inalterada: MAIS SECO QUE O NORMAL NO CONTINENTE E MADEIRA, MAIS CHUVOSO QUE O NORMAL NOS AÇORES

Além disso também é de esperar menos neve… Mas isso é tão previsível que acho que já não se pode chamar previsão, não concordam? Deixem as vossas opiniões nos comentários. e obrigado pela leitura dos artigos informativos Luso Meteo

- Publicidade - Continue a ler de seguida -

IMAGEM: Anomalia de precipitação prevista CFSv2 (Trimestre Dezembro-Fevereiro)

Perturbação precoce do vórtice polar: O que esperar?!

 

 

Luso Meteo

A Luso Meteo é um serviço de informação e previsão meteorológica, focado essencialmente em Portugal, mas também com um olhar atento ao mundo, ao clima, e a tudo o que se vai passando, para lhe trazer todas as informações, sempre atualizadas e relevantes, para que possa planear os seus dias e as suas atividades.

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo