Previsão de Longo Prazo

O Verão de 2023 – o mais tórrido e invulgar que já assistimos? Análise e previsão

- Publicidade - Continue a ler de seguida -

Depois de um Abril muito quente, e de um Maio também ele com períodos quentes, mas em que, regra geral, ficou perto do que têm sido os últimos anos, Junho entrou instável, e com dias tropicais, sem muito calor, com precipitação que, em alguns locais, já ultrapassa a média do mês, e tem-se falado muito num Verão “tropical”

Muita gente tem então associado que este não deve ser um Verão demasiado quente, e que este regime ameno\quente, com chuva frequente vai persistir

Na realidade alguns modelos assim o indicam, mas devem ser interpretados em contexto. Julho e Agosto são dois meses em que existe muito pouca instabilidade\chuva, por norma, em Portugal Continental, pelo que, como é óbvio qualquer ano em que haja um pouco mais teremos uma anomalia positiva de precipitação – nem que isso seja apenas 1 ou 2 dias de chuva em cada um dos meses – daí falar em mais ou menos chuva que o normal em Julho ou Agosto ser praticamente inútil

- Publicidade - Continue a ler de seguida -

Neste artigo de previsão irei falar sobre o que falta de Junho (segunda quinzena), Julho e Agosto, mas falar também sobre o que poderá ser a transição para o Outono

Antes de mais é importante mencionar que estamos em “território desconhecido em vários aspetos” – Atlântico mais quente de que há registos, degelo recorde, ENSO+ (El Niño) entre outros fatores (emissões de GEE em níveis recorde por exemplo)

Assim as previsões ficam mais difíceis, pois não compreendemos bem, ainda, o que está a ocorrer

No entanto e para resumir a Luso Meteo analisou diversos modelos, desde os sazonais C3S, as suas médias, entre outros fatores e concluiu que

O Verão de 2023 - o mais tórrido e invulgar que já assistimos? Análise e previsão

  • A segunda quinzena de Junho será já bem mais quente que a média e levará a que, no âmbito geral, o mês termine classificado como quente. No período 14 a 17 os valores máximos podem tocar 40ºC e depois disso, apesar de 2\3 dias mais húmidos mais a Norte e amenos, é inevitável vermos as temperaturas a tocar novamente 40ºC, provavelmente mais
  • Julho será muito diferente, com calor bem mais persistente e intenso. Foi há poucos anos que tivemos o Julho mais quente de sempre, mas este ano potencialmente poderá ameaçar esse recorde. Calor de forma bastante persistente, embora interrompido algum dos dias por alguns fluxos mais subtropicais, e com extremos que com elevada probabilidade podem superar 43-45ºC
  • Agosto será um mês em que os efeitos de El Niño + seca + falta de humidade nos solos + padrão climático previsto podem levar a que se torne invulgar, no sentido em que poderá ser extremamente quente com variados períodos de calor perto de recordes\recordes, mas sem descartar alguma incursão tropical (depressão\tempestade tropical). De novo a ocorrer apenas seria 1\2 dias a interromper o ciclo de calor extremo em que segundo as nossas probabilidades poderá superar o anterior máximo histórico (47,4ºC), isto se este não for superado antes, já em Julho. As condições para fogos florestais serão extremas, com humidade frequentemente abaixo de 20%. Apesar de tudo o vento pode ser menos que o habitual
  • Setembro\Outubro irão gradualmente trazer-nos um padrão tropical, e obviamente para já a única coisa que podemos dizer é que serão mais quentes que a média climática e dentro do que têm sido os últimos anos – extensão do Verão. Este ano em particular o risco de alguma tempestade tropical é maior, assim como é o risco de dias ainda perto ou acima de 40ºC mesmo até meio de Outubro

VAMOS OLHAR AOS OCEANOS

- Publicidade - Continue a ler de seguida -

O Verão de 2023 - o mais tórrido e invulgar que já assistimos? Análise e previsão

O Verão de 2023 - o mais tórrido e invulgar que já assistimos? Análise e previsão


A imagem acima não deixa dúvidas: nunca tivemos o mar tão quente como agora, de tal forma que este evento pode ser classificado como um evento que, sem alterações climáticas, nunca ocorreria. Ou melhor a probabilidade seria de  1 em 1 milhão…

Depois de 3 anos de La Niña a mascarar o verdadeiro aquecimento global, este mostra toda a sua força agora que entramos na fase oposta, El Niño, e mostra-nos que o aquecimento global está pior do que qualquer perspetiva anterior

Não são gráficos que devemos interpretar com leveza: Esta anomalia é gigantesca e simplesmente não sabemos o que poderá representar a curto\médio prazo. Se os piores cenários se concretizarem no entanto a nossa vida na Terra irá mudar significativamente

Para Portugal em específico é difícil de dizer os impactos desta situação, no entanto no resumo de previsão para o Verão mencionámos os extremos mais prováveis, e com este aquecimento dos oceanos é muito provável que esses extremos se venham a verificar. SÓ POR MUITA SORTE NÃO TEREMOS TEMPERATURAS RECORDE ao longo do Verão

- Publicidade - Continue a ler de seguida -

A nível global aumenta bastante a probabilidade de termos 2023 como o ano mais quente de que há registo, e 2024 ainda mais provável

Preocupante, sem dúvida

O Verão de 2023 - o mais tórrido e invulgar que já assistimos? Análise e previsão


SECA EM PORTUGAL

Maio trouxe agravamento e todo o país está em seca. Em comparação com 2022 o Norte e Centro estão um pouco  melhores e o Sul, infelizmente, pior

Assim deverá continuar, com evolução para seca extrema que durará pelo menos até Novembro

Os anos El Niño trazem grande imprevisibilidade aos cenários de precipitação no Outono, pelo que depois, logo veremos, mas não há grande confiança numa recuperação da seca a Sul

Conforme se pode ver na imagem algumas regiões do país têm os solos atualmente muito secos, e deve ser nessas regiões onde o calor se irá concentrar mais nos próximos meses

O Verão de 2023 - o mais tórrido e invulgar que já assistimos? Análise e previsão


E NAS ILHAS?

- Publicidade - Continue a ler de seguida -

A Madeira pode vir a ter algo como o Continente, no fundo… Mais quente e ocasionalmente instável, mas o calor a dominar

Nos Açores não será muito diferente e o calor também será “rei”, em vários dias muito abafados, tropicais…

Mas há nos Açores um risco significativamente maior que noutros anos de tempestade tropical\furacão – a probabilidade é cada vez maior de ano para ano, mas nunca como neste Verão, na opinião da Luso Meteo

Em baixo a carta de anomalia de temperaturas  ao longo do Verão – será longo… veremos como se desenrola

O Verão de 2023 - o mais tórrido e invulgar que já assistimos? Análise e previsão


A equipa Luso Meteo agradece a sua leitura deste artigo de previsão, esperando que lhe seja útil!

Para nos ajudar pode partilhar para que cheguemos a mais pessoas!

Se desejar ajudar com donativos para o projeto, para suportar custos de website\manutenção e serviços de subscrição para vos trazer o melhor conteúdo pode fazê-lo, ficamos muito agradecidos!

Pode fazer através de MBWay para 918260961

Ou IBAN para PT50 0007 0000 0029 3216 7422 3

- Publicidade - Continue a ler de seguida -

Muito obrigado pela sua confiança!

Luso Meteo

A Luso Meteo é um serviço de informação e previsão meteorológica, focado essencialmente em Portugal, mas também com um olhar atento ao mundo, ao clima, e a tudo o que se vai passando, para lhe trazer todas as informações, sempre atualizadas e relevantes, para que possa planear os seus dias e as suas atividades.

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo