Os níveis de degelo continuam a aumentar no Ártico…

No mar de Bering o gelo continua a derreter a um nível alarmante…

Neste momento o nível de gelo está em níveis recorde para a altura do ano, com níveis de gelo mais típicos de Verão, como é visível nesta imagem

 

Mas o que quer dizer isto em termos práticos?

Mais aquecimento global, que depois levará a mais degelo, num ciclo “sem fim”

As consequências serão a subida dos oceanos, mas não só…

Aquecimento global será uma das consequências, claro, visto que o gelo reflete o sol, precisamente porque é branco, e como sabemos e é ciência básica a cor branca reflete a luz solar

Com menos área gelada o planeta tenderá a aquecer, e mais uma vez aí entra o efeito de ciclo (Mais degelo = mais aquecimento)

O degelo nos mares, como o mar de Bering, por si só, não afetará o nível dos oceanos, no entanto o gelo em terra, nomeadamente na Gronelândia, entre outros locais, ao derreter, irá inevitalmente ameaçar cidades costeiras, pois pode fazer subir o mar mais de 3\4 metros nos próximos 20\30 anos, segundo estudos científicos

O degelo de gelo “permanente”, ou seja que nunca sofreu degelo, que pode ocorrer, também preocupa pois pode libertar gases com efeito de estufa, agravando ainda mais o aquecimento global

Há ainda preocupações de alguns cientistas com possíveis doenças presas nesse gelo que podem “voltar”, mas não há provas concretas

 

TEMPESTADES MAIS VIOLENTAS?

Isso é uma questão controversa pois não há estudos concretos que liguem o degelo a clima mais extremo, no entanto recentemente é visível que particularmente a costa leste dos EUA sofrem com clima mais extremo, devido a alterações da corrente de jato

Este ano os EUA sofreram com várias ondas de frio polar extremo, que, curiosamente, se devem ao aquecimento global…

Tudo o que causa a natureza a perder o equilíbrio causa extremos por isso tempestades mais violentas podem facilmente ser uma das consequências…

Resta-nos contribuir para tentar evitar que a situação piore, e esperar que os líderes mundiais deixem os interesses e agenda política de lado e tomem medidas para evitar estas consequências inevitáveis…