PÁGINA DEDICADA A PREVISÕES A LONGO PRAZO (INTERPRETAR COM CAUTELA)

Depois de um Maio muito seco, com menos de 25% da precipitação normal, e com ondas de calor, e temperaturas em média superiores ao normal, Junho entrou fresco e assim continuará mais algum tempo, embora a partir de dia 15 já se esperem temperaturas mais normais

As temperaturas estarão normais até dia 25, no geral

A probabilidade de trovoadas é neste momento relativamente baixa a médio prazo, havendo um pouco maior probabilidade para os últimos 10 dias, eventualmente

Nas ilhas a tendência deverá ser para tempo estável, no entanto pontualmente nos Açores poderá ficar instável entre dias 14 e 20, particularmente

Assim prevê-se

  • Entre dias 15 a 23  de Junho períodos de nebulosidade, tempo fresco, possibilidade de alguma chuva mais a Norte, em geral fraca um ou outro dia, em especial dias 18\19 e dia 23

  • A partir de dia 15 de Junho temperaturas normais, mas sem exageros, sendo que a partir de dia 24 de Junho e até fim do mês a temperatura poderá subir para valores acima do normal (60\70% de probabilidade), para já sem valores acima de 40º previstos nos modelos (Mas não se descarta)

  • Em termos de precipitação, até final do mês, na região Sul a probabilidade de chover é inferior a 10%, nas regiões Norte e Centro haverá alguns períodos de chuva nos dias 18 e 19 e depois possivelmente mais para dia 23

  • Para os Açores o tempo calmo deverá ser a nota predominante até dia 14, no entanto entre dia 15 e dia 20, haverá a possibilidade de haver alguma instabilidade, com chuva e vento forte, mas depois para os últimos dias do mês a estabilidade deve predominar novamente

  • Para a Madeira também o “bom tempo” a dominar, um ou outro dia não se descartam aguaceiros\períodos de chuva Madeira que também tem uma situação de seca e precisa de precipitação, no entanto Junho não deverá trazer a mesma

  • Julho poderá trazer tempo quente, mas possivelmente instável, com algumas subidas e descidas de temperatura rápidas, possíveis dias muito quentes intercalados com dias mais frescos. Estas mudanças bruscas podem desencadear trovoadas, eventualmente. Para a segunda quinzena do mês os modelos sugerem a eventualidade de se começar a instalar um padrão mais quente, mais persistente, que poderá persistir ao longo de Agosto. Tendências apenas a longo prazo, pelo que se deve olhar com cautela. A chuva em Julho deverá ser pouca, e a ocorrer apenas com situações de trovoadas

 

Assim prevê-se a continuação do agravamento da seca, embora tenha havido uma ligeira melhoria da humidade no solo nos primeiros 7 dias de Junho, no entanto com a falta de chuva prevista a situação vai agravando em especial no Centro e Sul

Em baixo ficam cartas de anomalia de geopotencial para as próximas semanas (CFSv2) com a escala (Anomalia positiva menor probabilidade de precipitação, negativa maior probabilidade de precipitação)

 

ATUALIZADO: 17\06\2019, 18:45h