Ahhh… A neve…

Adorada por quase toda a gente no nosso país, mas infelizmente, cada vez mais rara, exceção claro às zonas mais habituais

Mas afinal como se forma a neve? Quais as condições necessárias para a sua formação e queda? E porque razão neva tão pouco em Portugal?

Todas as respostas neste artigo explicativo!

 

O QUE É, E COMO SE FORMA A NEVE?

A neve é precipitação sólida, constituída pela agregação de pequenos cristais de gelo que se juntam para formar flocos de neve.

Quando muitos cristais se juntam formam um floco de neve suficientemente grande para “cair”

Neve e granizo são dois fenómenos totalmente diferentes, com o granizo a cair com qualquer temperatura enquanto a neve cairá apenas com temperaturas baixas, mas já lá vamos a esse aspeto

Dependendo da temperatura\intensidade de precipitação, a neve pode ser sólida e com grandes flocos, ou então com flocos mais pequenos

 

QUAL A TEMPERATURA NECESSÁRIA PARA NEVAR

Aqui há um enorme mito que tem de ser clarificado: Não é necessário a temperatura ser de zero graus, ou inferior.

Na realidade 90% das vezes irá nevar com temperatura de 1º, sendo que poderá até nevar com temperaturas até 4º, ou um pouco mais.

Claro que as maiores acumulações se darão com temperatura de 0º ou inferior, no entanto é bem possível nevar com temperatura positiva, dependendo da humidade relativa do ar

Também pode ocorrer a temperatura ser negativa, e não nevar, mas sim cair “chuva congelante”, isto se não houver frio em altitude

Por isso para nevar são necessários 3 fatores: Frio à superfície (2 graus ou inferior, regra geral), frio em altitude, e precipitação

Agora alguns vão perguntar: Porque razão aqui está muitas vezes temperatura de 0 ou inferior e não neva?

Resposta rápida e simples: Noites de céu limpo facilmente têm mínimas negativas, no entanto assim que a precipitação chega a temperatura sobe, e não neva…

O que nos leva ao 3º ponto deste artigo…

 

 

PORQUE RAZÃO NEVA TÃO POUCO EM PORTUGAL? (Em altitudes baixas)

Para nevar em Portugal, a altitudes baixas, é necessário um conjunto de fatores que são, digamos, raros, e cada vez mais raros

Diria que a situação de padrão atmosférico ideal para um nevão generalizado em Portugal a qualquer altitude seria uma entrada polar\siberiana, de leste, que normalmente é seca, mas com a “ajuda” de uma depressão “cut-off” a oeste da Península Ibérica

Essa situação é característica dos últimos grandes nevões a altitudes zero

No entanto a ocorrência dessa situação atmosférica é bastante rara, daí ser rara a neve em cidades do litoral, a altitudes baixas

Muitas vezes temos boas entradas frias, com ondas de frio que “gelam” o país, mas não neva por falta de precipitação

Quando chega a precipitação chega através de um sistema atlântico que imediatamente “varre” o frio, nevando nas terras altas

Por vezes temos surpresas em situações de instabilidade, em que em presença de ar frio em altitude, um aguaceiro mais forte pode fazer nevar a cotas baixas devido a descarga de ar frio da atmosfera para a superfície, no entanto dificilmente acumula nessas situações

É por esta razão que é rara a neve em Portugal, a altitudes baixas, é necessário uma junção de fatores que não são, de todo, comuns

Mas, por vezes, acontece, e aí é de facto maravilhoso e especial, porque muita gente, especialmente os mais novos, nunca viram esse fenómeno

 

COMO SE PREVÊ A ALTITUDE A QUE NEVARÁ?

Olhamos para os modelos, vemos a temperatura a 850hPA (Temperatura em altitude a 1500m), a humidade relativa, e a instabilidade previstas, e é possível determinar com relativa exatidão (Diria com falhas máximas de 200\300m) onde vai nevar, se ocorrer precipitação

No entanto, em situações de instabilidade, por vezes pode surpreender e nevar onde não se espera

A temperatura em altitude é essencial, porque sem ela não nevará, mas também é necessário que a temperatura à superfície seja baixa.

Normalmente quando há frio em altitude, haverá frio á superfície para nevar, mas por vezes o contrário não ocorre, ocorrendo, como já referido “chuva congelante”, em que o ar está mais quente nas parcelas mais altas da atmosfera, e a chuva ao encontrar o ar frio à medida que se aproxima do solo, congela.

 

A NEVE EM PORTUGAL ESTÁ A FICAR MAIS RARA?

Esse é um facto inegável, comprovado quer empiricamente, quer cientificamente

Se é por causa de alterações climáticas ou não, fica para outra discussão

Esperemos que no futuro a neve chegue em força, e contamos com os vossos registos, que podem enviar para o Facebook!