Com a chegada da Primavera, chegam, normalmente, as trovoadas, e com elas muitas vezes o granizo…

Mas porque razão o granizo é mais frequente na Primavera\Verão com tempo mais quente, sendo que o granizo é gelo?!

Leia o artigo para ficar a perceber melhor!

 

O QUE É E COMO SE FORMA O GRANIZO?!

O granizo é precipitação no estado sólido, em forma de “bolas” ou pedaços de gelo

Forma-se em situações de instabilidade, ou seja normalmente com trovoada associada (Embora por vezes ocorra sem que ocorra trovoada) e é formado devido aos movimentos ascendentes e descendentes dentro da nuvem em situações de instabilidade

A razão pela qual não é necessária uma temperatura muito baixa para cair granizo, aliás pode cair mesmo com temperaturas de Verão, é porque as gotículas de água nas nuvens em situações de instabilidade são transportadas para vários kms de altitude, onde o frio é muito intenso, aliás é mesmo esse o mecanismo de formação do granizo

O transporte das gotículas para cima e para baixo dentro de uma nuvem de trovoada, e dependendo da instabilidade, pode levar à formação de cristais de gelo quando a gotícula de água atinge uma temperatura de congelamento, e depois é transportada para cima e para baixo dentro da nuvem até, eventualmente, a corrente ascendente não ser suficiente para a manter na nuvem, e cair

Pode atingir dimensões consideráveis caso haja instabilidade forte

As condições necessárias para a ocorrência de granizo são essencialmente condições para ocorrência de trovoadas (Entre elas energia convectiva), e baixa água precipitável

 

QUE DIMENSÕES PODE O GRANIZO ATINGIR?

Em Portugal no Inverno o mais comum é granizo inferior a 1cm, no entanto em trovoadas de Primavera\Verão, em situações de forte instabilidade chega a atingir 3cm, e pontualmente mesmo até 5cms, havendo até relatos de granizo maior que isso

No resto do mundo no entanto há registos de granizo com tamanho superior a 10cm e que pode até mesmo ser um perigo para a vida humana