POSSIBILIDADE DE ÚLTIMOS 10 DIAS DO MÊS E INÍCIO DE FEVEREIRO TRAZEREM CHUVA\NEVE E FRIO INTENSO

POSSIBILIDADE DE ÚLTIMOS 10 DIAS DO MÊS E INÍCIO DE FEVEREIRO TRAZEREM CHUVA\NEVE E FRIO INTENSO

A situação de quebra do vórtice polar que estamos a assistir poderá finalmente começar a produzir efeitos no clima na Europa na segunda quinzena de Janeiro e particularmente na última semana e início de Fevereiro

Apesar de não ser nada garantido, a tendência é bastante forte e clara agora para uma mudança para um padrão completamente diferente, sendo que com o posicionamento provável das “lows” na estratosfera, é muito possível que tenhamos uma situação de bloqueio em latitudes altas e uma mudança para um regime muito mais frio, mas com possibilidade de alguma precipitação, e neve, sendo que continuo a achar possível que neve este ano em locais pouco habituais

Fica uma imagem com o posicionamento das “lows” na estratosfera, resultado da divisão do vórtice polar, com possivelmente o posicionamento na Sibéria e Gronelândia, algo que nos é favorável, historicamente

 

Para haver efeitos no tempo tem de haver propagação para a troposfera das anomalias da estratosfera, algo que os modelos começam a simular

Vejamos este gráfico que indica o enfraquecimento do vento zonal na latitude 60ºN a 100hPA, um bom indicador de propagação do aquecimento súbito da estratosfera

 

A resposta a esta situação nos modelos vai surgindo com sinais de anomalia de geopotencial no Ártico a surgir, e também como resposta uma probabilidade de ocorrência de uma situação de bloqueios no Atlântico Norte\Gronelândia que poderão favorecer entradas muito frias na Europa, atingindo possivelmente também Portugal

Fica uma imagem demonstrativa dessa situação

 

Para concluir, os modelos de longo prazo respondem também a esta situação prevendo frio intenso na Europa praticamente toda, incluindo Portugal, diria que a partir de dia 20 e a entrar pelos primeiros dias de Fevereiro

Continuarei a acompanhar e a informar, espero dar novidades muito em breve

 

lusometeopt

Felgueiras

Os comentários estão fechados.
Voltar